exclusividade do budismo. Diferentes religiões e seitas acreditam de alguma forma que a alma de uma pessoa volta a “passear” pela Terra, sendo que essa espécie de teoria é aceita por um número consideravelmente grande de pessoas. Pensando nisso, nós do Mega Curios
Caso você tenha o costume de assistir a televisão com frequência e seja um fã de novelas, já deve conhecer a história de “Joia Rara”, que é reproduzida pela Rede Globo na faixa das 18 horas. Na trama, há uma garotinha que é o fruto de um amor proibido na década de 1930 — e, além disso, ela também é a reencarnação de um monge budista que salvou o seu próprio pai.
Contudo, a crença em encarnações passadas e no fato de a pessoa voltar à vida não é uma o selecionamos alguns dos casos mais interessantes de crianças que apresentam memórias de vidas passadas quando pequenas — essas histórias inclusive costumam ser estudadas de maneira séria para tentar confirmar a existência de encarnações antigas de uma mesma pessoa.
Você está preparado? Então, abra a sua mente, se prepare para os arrepios e continue lendo este artigo.

1. Um veterano de guerra experiente

Da esquerda para a direita, uma foto de James como piloto e uma como criança. Fonte da imagem: Reprodução/Renata1883
Normalmente, crianças pequenas costumam se interessar por desenhos e brinquedos, não é mesmo? Pois este não é o caso de James Leininger. Desde que tinha apenas dois anos e meio, o garoto demonstrou um interesse e um conhecimento sobre aviação incompatíveis com a sua idade — no entanto, o mais bizarro é o fato de que ele sempre afirmou ter sido o tenente e piloto James McCready em sua vida passada.
Por conta das histórias contadas pelo garoto e pelo seu “vício” precoce por aviões, o pai de James pesquisou pelo tenente do qual ele falava, descobrindo que ele realmente existiu. Além disso, a morte do militar aconteceu de acordo com a descrição feita pelo menino: em um avião que caiu abatido por japoneses na Segunda Guerra Mundial, no ano de 1945.
Dessa maneira, quando a criança fez seis anos (em 2004), o pai dela a levou para uma reunião de veteranos de guerra dos EUA. O mais surpreendente é que James afirmou reconhecer um dos senhores que estava no evento, sendo que ele apenas comentou com seus pais como seus companheiros haviam envelhecido.

2. Saudades da antiga família

Desde que aprendeu a falar, Cameron Macaulay começou a citar a sua antiga família, com a qual ele viveu na sua vida anterior. Conversando com a sua mãe, a criança sempre citava uma casa branca com vista para o mar, sendo que ele tinha o costume de observar aviões da sua janela — a situação era tema recorrente em seus desenhos.
A princípio, a mãe do garoto estranhou a ideia e achou que fosse imaginação dele, mas eles nunca haviam estado na Ilha de Barra (Escócia), local em que ele afirmava que a antiga família viveu. Como Cameron estava ficando cada vez mais triste por conta da saudade dos seus parentes de antigamente, sua mãe começou a pesquisar sobre o assunto.
Cameron Macaulay e a sua mãe. Fonte da imagem: Reprodução/Personalgrowthcourses
Depois de requisitar ajuda de uma psicóloga infantil, ela viajou para Barra. Com isso, após algumas pesquisas baseadas apenas na memória do garoto, foi possível identificar uma casa com a descrição exata feita pela criança, sendo que ela conseguiu achar a passagem secreta que sempre disse existir e contou até mesmo número correto de banheiros.
Contudo, a antiga família que deveria ser a da vida passada de Cameron se mudou e não estava mais ali há algum tempo — apenas uma pessoa foi encontrada, mas ela não se lembrava da pessoa descrita por Cameron. Apesar disso, depois da viagem, o garoto se aquietou e não ficou mais triste de saudade.

3. Um encontro bem inusitado...

Na Islândia, um professor de psicologia chamado Erlendur Haraldsson estudou pessoalmente o caso de uma garotinha de apenas nove anos chamada Purnima. Desde os três anos, a menina falava sobre uma vida passada em que ela era um homem, sendo que seus pais sempre notaram manchas de nascimento estranhas que ela tinha no peito.
O pai e a mãe da criança demoraram três anos para dar importância para as histórias da menina, enquanto ela alegava vender incensos e ter morrido atropelada por um ônibus ao tentar vender seus produtos andando de bicicleta. Como a garota continuava a afirmar ter vivido perto de um determinado templo e de ter dado o nome da sua pequena empresa (Ambika), o professor começou a pesquisar.
A manchas que a garota apresentava pelo corpo. Fonte da imagem: Reprodução/Oaprendizverde
Por conta dessa investigação, eles chegaram a apenas uma família que se encaixava na descrição, sendo que eles fizeram uma visita surpresa a eles. Chegando lá, para chamar a atenção, Purnima começou a realizar perguntas específicas sobre a produção e embalagem dos incensos, espantando um de seus antigos familiares.
Conversando, a garota conseguiu acertar diferentes perguntas sobre a família a qual ela pertencia, até mesmo revelando o segredo de que era casada com duas mulheres ao mesmo tempo. No final das contas, um exame “comprovou” que a garota era a reencarnação do homem, sendo que até mesmo as marcas de nascença correspondiam com os ferimentos que a levaram à morte na vida passada.
....
A três histórias citadas anteriormente são somente exemplos de diversos relatos que podem ser encontrados em depoimentos pela internet e até mesmo em estudos científicos. Caso você esteja interessado pelo tema e consiga ler textos em inglês, clique aqui — esta página conta com diversos relatos de pessoas que conviveram com crianças com memórias de vidas passadas.
Claro que nós do Mega Curioso não podemos confirmar que encarnações passadas realmente existem. No entanto, caso você tenha alguma experiência deste gênero, não se esqueça de compartilhá-la conosco através de um comentário.